Monday, March 03, 2008

Viva la muerte (1971) Fernando Arrabal

Bem em vez de meter os videos como o tio barbichas fomoiretico, vou apenas dizer o que senti ao ver este filme:

Era de noite e estava suado da foda. Nada como relaxar completamente esvaziado. Comecei a encher a barriga com aperitivos. Peguei na cabra imunda e observei-a a lavar a cona no bid'e, segurava uma garrafa johnny walker numa mao enquanto o fazia, no canto da boca jazia um cigarro quase-morto. Fechei-me no quarto dos filmes, trancando-me. O cinema surrealista bateu-me forte e feio quando vi o ''Pig'' do Roz Williams, e este vinha cheio de promessas. Durante o filme estalei as costas 3 vezes, e mostrei os dentes ao ecran quando vi uma crianca a ser benzida com esparguete cozido. Sentei-me no parapeito da janela e pensei no almoco de domingo. Vomitei em p'e pestanejando. A puta de merda entregou o marido aos nazis. Debrucei-me sobre a banheira cheia de cactos. Olhei pelo buraco da fechadura, ela tinha ido comprar chapeus de chuva. 7 minutos depois vi a nojenta a untar-se em sangue bovino e o marido dentro do interior da vaca a gritar, desportos nauticos de outono em cascais portanto.

Foi assim que aconteceu. Benzi-me at'e 'a gasosa suada.

Fiz este desenho depois:

Image Hosted by ImageShack.us

Long live the new-new flesh.
  • rss
  • Del.icio.us
  • Digg
  • Twitter
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • Share this on Technorati
  • Post this to Myspace
  • Share this on Blinklist
  • Submit this to DesignFloat

1 pessoas foram obrigadas a comentar!:

O Fomoire said...

perfeito!! assim ék se escreve caraças! e Pimba Na Fofinha!!